INSIGHTS

Aqui você encontra um rico debate sobre assuntos ligados a gestão e gerenciamento de crises.

| Por:

Por que é tão difícil imaginar e se preparar para um desastre?

O ser humano é influenciado por uma variedade de fatores, como a experiência passada e o status econômico. Quando se trata de enfrentar os riscos de catástrofes em larga escala - seja a ameaça de guerra nuclear, um ataque terrorista, um furacão ou um incêndio - muitas pessoas têm dificuldade em imaginar (e de se preparar para) os piores cenários.

| Por:

Qual a conexão entre Gestão de Riscos e Gestão de Crises?

Não faz sentido tratar risco e crise de forma separada, pois a sinergia entre ambos é muito grande e qualquer sobreposição significa diretamente esforço e dinheiro desperdiçados. Costumamos dizer que o risco que tende a se transformar em um gatilho de crise é aquele de baixíssima probabilidade (improvável) e de elevadíssimo impacto. A resposta mais comum para tratar esses riscos é investir em um plano, pois, muitas vezes, a improbabilidade não justifica o investimento no plano de mitigação. Quer saber mais sobre isso? Leia o post de hoje!

| Por:

WannaCry: lições aprendidas sobre o ransomware que parou o mundo

A solução para uma crise de alta complexidade e impactos astronômicos nem sempre demanda recursos caros e sofisticados. Essa é uma das lições aprendidas com o ataque cibernético ocorrido na última sexta-feira (12), que causou impactos substanciais em 99 países ao redor do mundo e atingiu cerca de 200 mil computadores. Entenda o que aconteceu e o que podemos aprender com o WannaCry Ransomware.

| Por:

A importância da gestão de crises para o sucesso do seu negócio

Pessoas envolvidas em uma situação de crise sempre se sentirão emocionalmente abaladas, e a tendência natural nesta condição é produzir uma resposta despreparada. Somente esta constatação simples já é suficiente para nos convencer da necessidade de elaborar um plano de gestão de crise. No ambiente de risco que qualquer indústria está inserida e nos mercados competitivos que estamos atuando não existe espaço para improviso.